O Big Linux – Um Linux em busca da perfeição

O Big Linux é uma distribuição brasileira que se auto-proclama “em busca do sistema perfeito”. Apesar da frase parecer egocêntrica à primeira vista, na verdade ela traduz a intensão que os desenvolvedores têm de deixar o sistema o mais “pronto” possível para o usuário final. Ou seja, com tudo o que o usuário necessita já instalado e configurado, para que uma vez na máquina a sua única preocupação seja utilizar o sistema e nada mais. Ela é desenvolvida por Bruno Gonçalves (o Big Bruno), e procura manter seu caixa com base no site de busca Big Busca, além da venda de CDs.

Com a morte do Kurumin, muitos de seus utilizadores migraram para o Big, em parte por causa de declarações do próprio Carlos E. Morimoto (criador do Kurumin) de que o Big Linux seria a distro mais próxima da filosofia proposta e seguida pelo Kurumin. Na época a versão disponível do Big era a 4.2, baseada no Ubuntu 8.04 e ainda é a atual versão estável do Big Linx. Tal hiato de lançamento de uma nova versão fez surgir rumores de que o projeto estaria morrendo e logo logo entraria para longa lista da distribuições descontinuadas. Mas contra esses rumores, no fórum da distro, podemos ver certa movimentação. O que mostra que, apesar da demora, há a intensão de se lançar a versão 5.0 em breve.

Como a versão 5.0 ainda está em estado beta, nesse post vou apresentar a instalação e uso da versão estável 4.2,.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Assim que o sistema é instalado, aparece um script que permite as configurações inciais. Entre elas estão a instalação das fontes true type (Windows), dos codecs de áudio e vídeo, bem como das bibliotecas necessárias para se assistir DVDs. Na primeira vez em que rodei, o script engasgou e travou sem que eu pudesse fazer nada com ele a não ser matá-lo. Da segunda vez deu uma falha ao baixar um dos arquivos, mas isso eu acredito que se deva ao fato de algum dos servidores estar fora do ar ou inacessível no momento. Pouco depois deu certo.

Script para configurações iniciais.

A primeira coisa que eu sempre faço quando estou numa nova distro é dar o comando uname -a

Linux bigtesting 2.6.24-19-generic #1 SMP Wed Aug 20 22:56:21 UTC 2008 i686 GNU/Linux

Assim, ao ver a versão do kernel utilizada, eu tenho uma noção do que posso encontrar na distro. Como escrevi mais acima, o Big é baseado no Ubuntu 8.04, que é uma versão LTS (suporte de longa duração) e por isso pôde ter uma sobrevida bem longa apesar de não ter tido nenhum lançamento no último ano. Por ser baseado no Ubuntu 8.04 e por ter sido lançada em Novembro de 2008, os programas encontrados são um tanto antigos e podem não agradar atualmente. Embora você possa instalar as versões atuais do OpenOffice.org e do Firefox diretamente dos sites, isso nunca é recomendado. É sempre melhor usar o que está presente no repositório da distro para evitar quebra de compatibilidades.

Programas um tanto antigos.

Seguindo a filosofia do Kurumin, o Big Linux é cheio de scripts personalizados que buscam facilitar a vida do usuário, tornando a instalação / atualização dos programas e a manutenção do sistema mais fácil. Mas havia se uma coisa que eu não gostava no Kurumin, e que o Big Linux também mantém, é a falta de requisição da senha de root quando uma tarefa administrativa é executada (o sudo deles é sem senha!) , eu acho isso uma falha de segurança, mas acredito que deva facilitar bastante a vida dos scripts de configuração.

Quer instalar o driver da NVidia? Vá no Big Painel de Controle.

Os menus são bem personalizados e organizados, apesar da redundância (podemos encontrar o mesmo item em vários menus diferentes) eles são organizados de forma intuitiva e fáceis de encontrar. Há menus na barra de tarefas para as tarefas mais rotineiras e necessárias.

Menu na barra de tarefas.Menus personalizados.

Menus personalizados.

O KDE ainda é o  3.5 nas visualmente modificado para se parecer um pouco com o KDE 4. Aliás, o visual é um dos pontos mais trabalhados no Big, existem diversos temas instalados e que podem ser trocados com um único clique.

Big tema 1.

Big tema 2.

No geral é uma boa distro, os saudosistas e entusiastas do velho Kurumin deveriam adotá-la e apoiar seu desenvolvimento. Contudo, vendo o nível de usabilidade e facilidade em que o Ubuntu e Kubuntu chegaram, será que ainda haverá espaço para projetos individuais como o Big Linux? Vale lembrar que esta foi a razão pela qual o pequeno Kurumin foi descontinuado.

Origem: Brazil.

Mantenedor: Bruno Gonçalves.

Site: http://www.biglinux.com.br/

Onde baixar: http://www.biglinux.com.br/download.html

Um comentário sobre “O Big Linux – Um Linux em busca da perfeição

  1. leonardo disse:

    big 4.2

    Essa distro foi a que me fez entrar no mundo linux, ela tem boa detecção de hardware, um dos principais fatores de não ter aderido antes que nenhuma outra distro tinha reconhecido o meu modem discado, e o big linux, sem “muita frescura”, detectou e pôs pra funcionar. Ele tem facilidades enormes para quem migra do windows para o linux. Como é declaradamente uma distro voltada para desktop, tem o visual caprichado e um compiz-fusion(efeitos graficos) quase que completo. Falei em conectar à internet, afinal é essas uma das prinicipais funcionalidades de um computador, e principalmente se falando de linux, até porque sejamos francos, se vc não tem conexão com internet, não da pra ter um sistema atualizado nem instalar programas corretamente, mesmo que você use apcotes .deb ou .rpm eventualmente(pra não dizer quase sempre) ira pedir pra instalar algum arquivo de biblioteca no sistema pra que o progra funcione perfeitamente, deixando esse fato de lado o big ja vem com tão recheado de programas que dependendo do perfil do usuário, dificilmente ele irá precisar instalar alguma coisa. Em alguns programas especificos, o sistema tem alguns bug’s, muitos relacionados ao uso do compiz-fusion, porem, numa visão geral, esse sistema é excepcionalmente bom. Ele é bonito, eficaz e robusto e seria um sacrilégio a sua descontinuação, mas pela aceitação, pelo interesse dos usuários e pela qualidade exibida até então, acho difícil um pŕojeto tão bom ser abandonado assim, muito pelo contrário, se essas pausa entre um lançamento definitivo e outro está sendo tão grande, é porque a nova deve vir muito mais melhorada, uso a versão 4 definitiva a mais de um ano e nesse momento estou baixando a 5 beta 2 apenas pra ter uma ideia do que vem por ai. Deve haver bug’s, mas sei que vão ser sanados na versão definitiva, e se mesmo assim sobrando algum, mas mantendo o padrão da versão definitiva anterior, continuarei com a opinião de que é a melhor distribuição brasileira, NO MÍNIMO.

Os comentários estão desativados.