ALT Linux 4.1

logoContinuando nossa série de distribuições Linux de ‘A’ a ‘Z’ chegou a vez do ALT Linux. Essa distro pode ser um pouco desconhecida para o público brasileiro, mas é uma distro muito importante na Rússia e no Leste Europeu. A ALT Linux foi fundada em 2001, pela junção de dois grandes projetos russos de software livre. No começo, o time fazia uma distribuição com base no Mandrake, e que na verdade era o Mandrake traduzido para russo. Mais adiante começaram a fazer pacotes para o Mandrake a fim de atender as necessidades dos consumidores e do mercado russo. Desde a versão 3.0, todos os pacotes são produzidos pelo próprio time da ALT Linux e a distro passou a caminhar com as próprias pernas. Contando inclusive com infra-estrutura própria e seu próprio repositório chamado Sisyphus, qual fornece toda a base para as diferentes edições da ALT Linux.

Em 17 de Março deste ano, a empresa ALT Linux e OpenGO (antiga Ventox Boundless Brasil) anunciaram a abertura da representação da ALT Linux no Brasil. Desde então a comunidade brasileira e o suporte só tem crescido, tornando a distro mais conhecida por aqui.

Continuar lendo

Anúncios

Alinex 2.2

alinex_down

Alinex é uma distro portuguesa baseada no Ubuntu (Gutsy Gibbon). Essa distro foi desenvolvida pela Universidade de Évora, buscando dar a seus alunos uma boa estrutura para desenvolver seus projetos.

Ao ver a descrição da distro, fiquei empolgado. Afinal, o que mais eu preciso é uma distro voltada às necessidades acadêmicas.

Continuar lendo

Absolute Linux

header

Absolute Linux é uma distribuição para plataforma x86 baseada no Slackware. No entanto, vale ressaltar que ela acompanha o Slackware “Current”, que é a versão atual em desenvolvimento e não-estável, mesmo assim ela mantém uma estabilidade impressionante.

O foco principal do Absolute é o uso em desktop, sendo assim, ela já “vem pronta” pra uso, trazendo diversos aplicativos para internet, edição de documentos e uso geral. É uma distribuição leve, capaz de rodar em hardwares bem modestos. Testei em uma máquina virtual configurada para 128 mega de ram e 8 megas de vídeo e ela se comportou super bem.

A instalação é bem parecida com a do Slackware, com o diferencial de oferecer uma opção de auto-particionamento, o que facilita bastante a vida 😉

Continuar lendo